Portugal

Barcelos, capital do artesanato.

Conta a lenda que um peregrino galego a caminho de Santiago de Compostela, ao cruzar Barcelos, viu-se acusado de um crime do qual estava inocente. Na noite do seu enforcamento, pediu audiência ao juiz que o condenara para reiterar a sua inocência. Este banqueteava-se com amigos e, perante a incredulidade dos presentes, o peregrino apontou para um galo assado na mesa e afirmou resoluto: «É tão certo eu estar inocente, como certo é esse galo cantar quando me enforcarem». Chegada a hora do enforcamento, o galo cantou mesmo. O juiz correu à forca e para espanto de todos, o nó em volta do pescoço do peregrino estava laço. Salvou-se o peregrino que depois mandou erguer o Cruzeiro do Senhor do Galo em honra da Virgem e de Santiago.

Barcelos é uma cidade minhota de referência nacional que nos deu a Lenda do Galo de Barcelos, símbolo de Portugal conhecido em todo o mundo. Ponto de passagem dos peregrinos que saem do Porto para percorrer o “Caminho Português de Santiago” é uma cidade hospitaleira, cheia de cor e tradição. O icónico Galo de Barcelos dá-lhe umas coloridas boas-vindas.

A melhor forma de conhecer a Cidade é calcorreando as suas ruas a pé, incluindo a subida ao Miradouro, para apreciar os inúmeros monumentos histórico emblemáticos, dos quais destacamos: a Igreja Matriz de Santa Maria Maior, o Pelourinho, o Cruzeiro do Senhor do Galo, o Paço dos Condes de Barcelos, o Largo da Porta Nova e o Chafariz, o Templo do Bom Jesus, a Igreja de Nossa Senhora do Terço, a Casa do Condestável D. Nuno Álvares Pereira. Atravessar a Ponte sobre o Rio Cávado até Barcelinhos para apreciar a vista panorâmica sobre o Centro Histórico é uma experiência a não perder, assim como passear pelos inúmeros jardins da Cidade.

Quinta-feira é dia de feira! O Campo da Feira é a maior montra de Portugal de artesanato e de produtos regionais.

Para visitar a Cidade basta um dia. Contudo, aconselhamos que prolongue a estadia por uma ou duas noites e aproveite para explorar as paisagens rurais e conhecer a gastronomia local onde destacamos a lampreia, o polvo, o bacalhau, os rojões, o galo assado, as papas de sarrabulho e o arroz pica no chão. O vinho verde da Região e a doçaria tradicional como as Brisas do Cávado, os Paralelos, o Bolo das Cruzes e tantos outros, completam a refeição. A oferta de alojamento vai ao encontro das preferências de cada um: hotéis, casas de campo, turismo rural, villas…

Barcelos é Cidade Criativa da UNESCO no domínio do Artesanato e Arte Popular. O Município de Barcelos é um território distinguido como Turismo Cultural Sustentável, em face do trabalho que tem desenvolvido com os agentes criativos do território, e também Creative Friendly Destination; proporciona inúmeras experiências criativas enquadradas num conceito de slow tourism.

O Posto de Turismo funciona na Torre da Porta Nova ou “Torre de Barcelos”, onde também está se encontra uma exposição permanente de artesanato da região.

Atualmente aplicam-se as restrições de capacidade definida pela DGS, nos locais devidamente assinalados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *